A Produção, Envelhecimento e Tipos de Vinhos do Porto

Produção


Em 1926 foi criado o entreposto de Gaia, situado em Vila Nova de Gaia, parte Sul do rio Douro em frente ao Porto.
Lá se encontram os armazéns dos exportadores.
Actualmente o vinho do Porto é transportado do distrito do Douro para Gaia através do caminho-de-ferro, embora ainda se utilizem os típicos barcos rabelos (apenas para transportar pequenas quantidades de vinho).
As quintas pertencem, na maioria dos casos, aos lavradores que fazem o vinho para os exportadores ou vendem o «mosto» (o sumo frementado sem a adição de aguardente) aos exportadores.
Neste caso são os próprios exportadores que fazem o vinho.
As vinhas são podadas entre Novembro e Fevereiro e os enxertos fazem-se entre Janeiro e Março.
As uvas produzidas nas vinhas da região do Douro são mais pequenas do que eram há uns anos atrás.
Em 1879, a temível filoxera desceu a Europa e atacou as velhas vinhas do Douro que não resistiram.
Para proteger as vinhas deste mal, plantaram-se vinhas de tipo americano, porque se descobriu que a raiz podia suportar o ataque.
Enxertou-se a vinha americana com a vinha nacional.
Esta medida salvou os vinhedos do Douro e foi adaptada em quase todas as regiões do mundo produtoras de vinho.
Dizem-nos alguns documentos que esta é a razão da diminuição das uvas.
A qualidade do vinho do Douro está na razão inversa da quantidade produzida.
Mil pés de vinha podem dar de meia pipa a seis pipas.
Os melhores locais raramente produzem mais de duas pipas por cada mil pés.
A pipa é a medida padrão em que se envelhece e exporta o vinho do Porto.
A capacidade da pipa é de 534 litros.

Existem 3 processos de envelhecimento do Vinho do Porto:

Em casco
Em garrafa
Em casco e, depois em garrafa

 




Tipos de Vinho do Porto

Foi deliberado pelo o Conselho Geral do Instituto do Vinho do Porto, em 27 de Novembro de 1973, regulamentar as seguintes categorias do vinho do Porto:

Vinho do Porto Vintage
Late Bottled Vintage ou L.B.V. (actualmente apenas Late Bottled)
Vinho do Porto com data da colheita
Vinho do Porto com indicação de idade.


                                                    LÁGRIMA DE CRISTO

Existe ainda este tipo de vinho do Porto que quanto a nós é extra doce: o Lágrima ou Lácrima de Cristo. Este vinho é obtido da seguinte forma: nos lagares as uvas vão-se acumulando um pouco e o seu próprio peso começa a esmagar os cachos do fundo.
O primeiro sumo é retirado separadamente para evitar que comece a fermentação antes que estejam todas as uvas no lagar. A este sumo da-se o nome de «Lágrima».

Quanto à doçura do vinho do Porto classifica-se do seguinte modo:

Doce (de 5º a 7º Baumé de densidade)

Meio Doce (de 3º a 5º Baumé de densidade)

Meio seco (de 1,5º a 3º Baumé de densidade)

Seco (de 0º a 1,5º Baumé de densidade)

Forma de Beber:

O vinho do Porto, pode beber-se a diversas horas do dia. E bebido muitas vezes como aperitivo, digestivo ou para acompanhar sobremesas.
E a única bebida com a qual se pode fazer o «Loyal Toast», brinde à Rainha de Inglaterra.
Os vinhos brancos secos devem beber-se frescos e os restantes à temperatura ambiente.


Voltar