MSN Home  |  My MSN  |  Hotmail
Sign in to Windows Live ID Web Search:   
go to MSNGroups 
Groups Home  |  My Groups  |  Language  |  Help  
 

Important Announcement Important Announcement
The MSN Groups service will close in February 2009. You can move your group to Multiply, MSN’s partner for online groups. Learn More
MGMMGM@groups.msn.com 
  
What's New
  Join Now
  Mensagens  
  
  General  
  Assuntos de Leitura/Visita Recomendada  
  Pictures  
  Zona - Anedotas  
  Zona - Dicionário  
  Zona - Links  
  Zona - Poesia  
  Zona - Receitas  
  Memorial M. Graça  
  Memorial Quito Moreira  
  Memorial Quito - II  
  Memorial Quito - III  
  
  
  Tools  
 
General : Um pouquinho s/a História de Moçambique!
Choose another message board
View All Messages
Prev Discussion  Prev Message  Next Message  Next Discussion  New Discussion  Send Replies to My Inbox 
Reply
Recommend  Message 5 of 8 in Discussion 
From: MSN NicknameIsabel-F  in response to Message 1Sent: 7/14/2004 2:12 PM

 


 

Cronologia de Moçambique

     
   

 

Início da Era Cristã A região de Moçambique é ocupada por povos bantos. 
Séc.VIII Os árabes desenvolvem um importante entreposto comercial em Sofala, de onde exportam ouro, ferro e cobre do reino do Zimbabué.
1489 Pêro da Covilhã foi o primeiro navegador português a chegar às costas de Moçambique
1498 Vasco da Gama desembarca na Ilha de Moçambique

Na região existem diversas cidades-estado administradas por árabes, como Quielimane e Catembe (Maputo).

1502 Segundo desembarque de Vasco da Gama na Ilha de Moçambique e fundação de uma feitoria. Moçambique fica até meados do século XVIII sob administração da India portuguesa.
1505 Fundação da Feitoria de Sofala
1507/8 Construção do forte de de São Gabriel na Ilha de Moçambique, que se torno no principal local da ocupação portuguesa em toda a costa.
1510 Feitoria na Baia do Tungue
1522 Construção da Igreja de Nossa Senhora das Muralhas
1540 Os portugueses estabelecem um entreposto comercial na povoação de Soyouna (Sena, nas margens do Zambeze)
1544 Fundação de uma feitoria portugues em Inhambane
1558 Inicio da construção da Fortaleza de São Sebastião na Ilha de Moçambique.
Séc.XVI Os portugueses ocupam muitos dos entrepostos árabes, e progressivamente avançam para o interior de Moçambique, atingindo o reino da Monomotapa no Zambézia.
1607 Ataque frustado dos Holandeses
1614 Fortaleza de S. Miguel de Chicoa
1629 O Reino da Monomapata aceita a soberania portuguesa. Construção de fortificações entre os rios Zambeze e Sanháti.
1671 É decretada a liberdade de comércio com a cidade de Moçambique. 
Fins XVII Instituição dos Prazos
1752 Subordinação directa de Moçambique à Coroa Portuguesa
1869 É abolido o tráfico de escravos nas colónias portuguesas 
1875 Na sequência o incremento das explorações mineiras no Transval (África do Sul) são estabelecidos os primeiros acordos para a exportação de mão-de-obra moçambicana.
1798 Lacerda e Almeida realiza uma expedição pelo rio Cunene, mas acaba por morrer no Cazembe (Zimbabué). 
1822 A Inglaterra tenta apoderar-se de Lourenço Marques (Maputo), apenas abandonando esta pretensão em 1875.
1869 Acordo com a Republica do Transval sobre os limites da fronteira sul de Moçambique. 
1884/5 Conferência de Berlim, na qual as potencias europeias dividem a África entre si. As fronteiras de Moçambique só ficam definidas em 1891.
1891 Inicio da criação das grandes companhias de Moçambique que gerem e controlam grande parte do território até final dos anos trinta do século XX. 
1894 Caminho de Ferro de Maputo à Fronteira do Tranval
A Alemanha evoca direitos de propriedade sobre a Baia de Quionga. Estes territórios só foram recuperados após a 1ª. Guerra Mundial (1914-1918).
1895 Mousinho de Albuquerque, prende Gungunhana, o chefe dos Vátuas, em Chaimite. Os Vátuas foi um dos povos moçambicanos que mais resistiu à ocupação colonial.
1897 Morte de Magiguane, o último dos grandes chefes tradicionais moçambicanos que se opunha ao colonialismo.
1899 Linha de Caminhos de Ferro da Beira até Untali (Rodésia Sul).Construção de outras linhas (Maputo a Goba na Suazilandia, Inhambane a  Inharrine).
1907 Transferência da capital de Moçambique da Ilha do mesmo nome, para o continente.
1910 Após a implantação da 1ª.República em Portugal (1910-1926), desencadeia-se um intenso esforço de desenvolvimento deste território (portos, vias de comunicação, escolas, plantações, etc).  
1910 Após a implantação da 1ª.República em Portugal (1910-1926), desencadeia-se um intenso esforço de desenvolvimento deste território (portos, vias de comunicação, escolas, plantações, etc).  
1916 Abril. O Corpo Expedicionário Português recupera Quionga, ocupada pelos alemães de 1894. 
1917 Revolta no Barué
  Invasão Alemã no Rovuna. Ataque a Muite  outras povoações.
1918 Linha de Caminho de Ferro de Maputo a Marracuene
1919 Criação do Liceu de Lourenço Marques, por transformação da Escola Prática Comercial de 5 de Outubro.
1922 Caminho de Ferro entre a Niassalandia e a Beira
1925 Prisão de 300 trabalhadores na sequência de uma greve geral. Edição da jornal operário, O Emancipador (Maputo). 
1929 A Ditadura que governa Portugal limita o poder das grandes companhias em Moçambique. 
Termina o contrato com a Companhia do Niassa (1894-1929), que detinha 25% do território de Moçambique. 
1937 Inicio de grandes obras de colonização (Planos sexagenais).
  Inicio das linhas áreas em Moçambique (Maputo a Germinston no Transval)
  Criação da Escola Técnica de Lourenço Marques (Maputo)
1938 Linha de Caminhos de Ferro do Limpopo
   
1941 Termina o contrato com a Companhia de Moçambique (1891-1941), a últimas das denominadas companhias magestáticas que controlavam 2 terços do território.
1947 Linha aérea de Maputo a Lisboa 
1948 Prisão em Maputo de centenas de negros que são deportados para S. Tomé e Princípe
1949 Fundação em Maputo, por Eduardo Mondlane e outros, do Núcleo dos Estudantes Secundários Africanos. 
1959 Fundação do MANU- União Nacional Africana de Moçambique
1960 16 de Junho. Massacre de Mueda (17mortos) 
Fundação em Salisbúria da UDENAMO (União Nacional Democrática de Moçambique)
A Assembleia Geral das Nações Unidas, a 14 de Dezembro, proclama a Declaração à Independência dos Territórios portugueses e Povos sujeitos ao Domínio Colonial  
1961 Abolição legal das diferenças de estatuto entre indigenas e assimilados (Dec.-Lei 43.893 (6 de Setembro).
  Condenação por 90 votos contra 3, pela Comissão de Tutela da ONU, da política colonial portuguesa (13 de Novembro) 
  Fundação no Malawi da UNAMI (União Africana de Moçambique Independente).
1962 Fundação da Frelimo, pela fusão de três movimentos de libertação (UDENAMU, MANU e UNAMI).Eduardo Mondlane é eleito presidente da Frelimo (25 de Junho).
I Congresso da Frelimo em Dar-es-Salam (23 de Setembro)
  Os anos 60 marcam um período de grande desenvolvimento económico em Moçambique. 
1963 Fundação de um novo movimento político denominado FUIPAMO (Frente Unida Anti-Imperialista Popular Africana de Moçambique (21 de Maio).
  Greve dos estivadores em Maputo, Beira e Nacala (Agosto).
1964 Inicio da Guerra de Libertação.As operações começam em cinco distritos: Cabo Delgado, Niassa, Tete, Zambézia e Moçambique, tendo falhado nas três ultimas..
1965  
1966 É dissolvido o Centro Associativo dos Negros de Moçambique (15 mil associados).
1967  
1968 Inicio da Construção de Cabora Bassa
Abertura de novas frentes de guerrilha da Frelimo nos distritos de Tete e Zambézia
1969 Conferência Internacional de Solidariedade para com o povos das Colónias Portuguesas e da África Austral, em Kartum (18 de Janeiro) 
  Assassinato de Eduardo Mondlane em Dar-es-Salam (3 de Fevereiro).
  Formação de um triunvirato formado por Samora Machel, Marcelino Santos e Uria Simango (Abril).
  Uria Simango é suspenso do triunvirato (5 de Novembro).
1970 Conferência Internacional de Solidariedade para com o povos das Colónias Portuguesas, em Roma (26 de Julho)
Os dirigentes dos principais movimentos de libertação das colónias portuguesas são recebidos em audiência pelo Papa Paulo VI (1 de Julho).
Nomeação de Samora Machel e Marcelino dos Santos para presidente e vice-presidente da Frelimo (14 de Maio). 
1972 A 16 de Dezembro, as tropas portuguesas cometem em wiriyamu (Tete), uma das piores chacinas desta guerra que travam contra a Frelimo. Uma aldeia inteira é exterminada. O massacre impressiona profundamente a comunidade internacional.
1974 25 de Abril. Derrube da ditadura em Portugal. Estão criadas as condições para o reconhecimento da Independência de Moçambique. 

 



Notice: Microsoft has no responsibility for the content featured in this group. Click here for more info.
  Try MSN Internet Software for FREE!
    MSN Home  |  My MSN  |  Hotmail  |  Search
Feedback  |  Help  
  ©2005 Microsoft Corporation. All rights reserved.  Legal  Advertise  MSN Privacy